sexta-feira, 29 de março de 2013

Por algum motivo, a Vivo me deve dinheiro

Há 21 meses sou cliente da Vivo e nesse período já paguei a ela por volta de 2 mil reais. Até o dia 6 de março, meu "relacionamento" com a empresa estava indo tão bem que já acessava mais a internet do smartphone que do computador de casa. Nesse dia, porém, meu aparelho perdeu a conexão de repente. Passei o dia 7 todo na rua, em parte tentando ajuda com o atendimento telefônico da Vivo. Quando finalmente fui atendida, me deixaram 20 minutos na espera para perguntar depois qual seria o outro número disponível. Sim, pois para continuar o atendimento eu teria que desligar meu celular e seguir as instruções do atendente por outra linha. Mas eu estava na rua e só tenho um aparelho celular... A moça então me orientou a enviar um SMS para 8090. Em seguida eu receberia um SMS em resposta, com as orientações necessárias. 

Enviei vários e não recebi nenhum tipo de retorno. Assim, entrei em contato com a ouvidoria da empresa, a quem detalhei o caso. O atendente me avisou que eu teria um retorno em até oito dias úteis. Não houve retorno algum. Assim, no dia 13 de março, às 11:46, enviei um e-mail para o atendimento: 

Estou sem internet no meu telefone desde o dia 6 às 20 horas, ou seja, há uma semana. Tentei atendimento diversas vezes e tenho oito protocolos. O último foi 20131420976191. No entanto o problema permanece o mesmo e recebi minha conta em casa como se nada estivesse acontecendo. Não é correto que a operadora efetue esta cobrança, pois não prestou o devido serviço.

Resposta:
Olá, Ana.  Sou Jean Wendell, analista da Vivo e estou retornando o seu email de 13/03/2013, referente à linha (21) XXXX-XXXX.Para ativar a configuração automática da internet basta enviar um SMS para o número 8090 com a palavra “VIVO” (todas as letras maiúsculas), caso o problema persista peço gentilmente o retorno do contato informando a marca e modelo do aparelho.

Esgotadas minhas esperanças de comunicação com a empresa de telecomunicações, enviei outro e-mail indagando como me desligar do plano. Simples: só pagar 200 reais. Preferi pagar a mensalidade de 115 reais e procurar o Procon. 

Liguei para o número disponível na internet e fui orientada a comparecer ao posto da Central do Brasil. Perguntei se não havia um atendimento prévio, online ou por telefone, mas eu tinha mesmo que ir pessoalmente com os documentos pertinentes à queixa. Cheguei ao posto anteontem por volta de meio-dia e fui informada de que as 40 senhas disponíveis para aquele dia já estavam esgotadas. E não adiantava voltar lá porque o posto entraria em obras. "Mas a sra. pode tentar em Ipanema, Bangu ou São João de Meriti". Aproveitei para conferir se não havia como adiantar o meu lado via internet ou telefone. A atendente do balcão de informações do Procon me disse que não sabia informar. 

Lembrei que podia aproveitar a viagem para descer na estação de metrô Carioca e passar na loja Vivo do shopping Avenida Central. Lá, um simpático rapaz imediatamente mexeu em algumas teclas do meu aparelho, que no ato voltou a se conectar. Mas qual era o problema?, perguntei. "Por algum motivo, o celular da sra. desconfigurou". 

Por algum motivo, a Vivo me deve dinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É mais fácil entrar como "Anônimo" e assinar abaixo do comentário. Obrigada!