sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Nossos livros chegaram!





Dia 10 de novembro, quando eu participava da Flupp, a festa literária no Morro dos Prazeres, uma criança na plateia me perguntou com que escritor eu gostaria de escrever um livro. Na hora dei qualquer resposta, mas dias depois lembrei do óbvio: nunca escrevi um livro sozinha, ora, estou sempre escrevendo com os escritores que li (ontem, semana passada ou há três décadas).  

          


Isso, aliás, acontece de forma evidente no meu novo livro. Dor de garganta, que acaba de sair da gráfica, é claramente inspirado em Nó na garganta, que li pelos dez anos. Na minha história, o livro marcou a infância de Janaína, que vai se inspirar nele para fazer sua reportagem sobre um caso de bullying escolar. Logo que terminei de escrever, procurei a autora de Nó na garganta, Mirna Pinsky, que deu resposta generosa:

Que delícia receber sua mensagem – e bem no dia das mães! Ter um livro meu “dado cria” indiretamente a outro é uma dessas coisas pra guardar na “pasta do coração”! E saber que a lembrança de Nó na garganta ficou presente em você tantos anos, nossa, é tudo que um escritor deseja!

E esse e-mail LINDO foi apenas o primeiro sabor que Dor de garganta me trouxe. Agora, mal chegou às livrarias, tem-me trazido à boca o sabor da estreia. Sim, é meu quarto livro publicado. É, porém, minha primeira vez numa coleção, e isso tem feito muita diferença. Eu nunca tinha pensado nisso, que seria tão legal ter colegas pra compartilhar a cria. 
Era uma vez o bullying é uma coleção de cinco histórias para jovens a partir dos doze anos. Cada uma aborda um caso de bullying escolar. No meu texto, Edu e Nanda são agredidos por não serem como todos os outros alunos da escola - brancos. Davi, de Marcia Cristina Silva, é considerado feio demais; Cris Amorim conta a história de Giselle, que só pode vestir Tamanho G; em Pois é, lá vou eu, de Edna Bueno, Tatiana busca um jeito de andar com as pernas que tem; Tudo por você, de Georgina Martins, gira em torno da homossexualidade de Rafael; finalmente, cada volume traz um posfácio do psiquiatra Gustavo Teixeira, especialista no combate ao bullying escolar e na sua prevenção.


4 comentários:

  1. Parabéns, Ana, por mais essa realização! Mal posso esperar para saber mais sobre Edu e Nanda. bjs, Larissa

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Ana.
    Seu trabalho é muito interessante e inspirador.
    Como ex-aluna fico feliz em saber que nasceu mais um livro.
    Bjs,
    Fátima

    ResponderExcluir
  3. Oi,Ana,

    Parabéns pela cria.Infelizmente não pude ir ao lançamento,mas irei da próxima vez.Creio que deve ser muito legal, pelo que vc nos conta.
    Ana Maria

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ana. Eu estava na FLUPP, sou ex-moradora do local. Parabéns por suas obras.

    ResponderExcluir

É mais fácil entrar como "Anônimo" e assinar abaixo do comentário. Obrigada!