quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Escrever pra crianças e jovens (2/4)


. O mercado chama de literatura infantojuvenil tudo que é livro destinado a crianças e jovens. Mistura textos de autores consagrados com livros que ensinam a ver as horas ou prometem ajudar a resolver conflitos emocionais. Misturam contos de fadas em texto integral com adaptações toscas. Tem ainda livros que se desdobram como castelos em tons de rosa, num projeto gráfico belíssimo acompanhado de um texto incipiente. E textos originalmente “adultos” publicados de forma especial.

. As divisões por faixa etária são necessárias para o mercado, mas a literatura pede que o leitor desconfie sempre. Desconfie da divisão feita por uma livraria ou editora. Leia e decida.  Porque muitas vezes a pessoa que escreveu não pensava numa faixa etária.

. Meus dois livros juvenis, Meninas Inventadas e Para Crescer, fiz totalmente com um endereço em mente. São livros sobre meninas adolescentes, para meninas adolescentes e escritos por uma menina adolescente. Mas o Meninas Inventadas me surpreendeu, os adultos amaram. Lembro de como um economista de 60 anos veio elogiar o livro e também uma senhora de 90.  

. Uma imensa decepção que tive na vida foi não ter incentivo pra publicar o que escrevi pra crianças. Eu achava que tinha nascido pra escrever pra crianças, mas recebi uma dúzia de respostas negativas. Diziam coisas do tipo “você não escreve sobre os temas que estamos buscando no momento” ou “buscamos textos de estrutura mais simples e vocabulário acessível aos primeiros anos do Ensino Fundamental”.

. Uma imensa alegria que tive na vida foi em julho passado, quando meus sobrinhos vieram de férias, do Norte. João Filipe, de sete anos, me abordou: “Tia, posso ler uma história pra senhora?” E leu um conto inteiro do Oscar Wilde, na edição em papel bíblia, da Nova Aguilar. Sim, aqueles bem grossos, de capa dura e muitas centenas de páginas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É mais fácil entrar como "Anônimo" e assinar abaixo do comentário. Obrigada!